Escuro namoro

Namoro bom tem que ser no escuro Bem atrás da casa, no canto do muro Namoro bom tem que ser no escuro Bem atrás da casa, no canto do muro Arranjei uma namorada O pai dela é ciumento O velho marca colado Eu juro que não aguento Quando ela me pede um beijo Dizendo que está carente Ele entra na jogada Só depois do casamento Namoro bom tem que ser no escuro Bem atrás da casa, no canto do ... It means that the product Jovens e drogas, um namoro no escuro will be delivered 100% digitally. It may be an online course, an eBook, a series of video lessons, and so on. This content will be accessed or downloaded through a computer, mobile phone, tablet, or any other digital device. Zé Amaro Letra de Namoro No Escuro: Namoro bom tem que ser no escuro / Bem atrás da casa, no canto do muro... Bem atrás da casa, no canto do muro Arranjei uma namorada O pai dela é ciumento O velho marca colado Eu juro que não aguento Quando ela me pede um beijo Dizendo que está carente Ele entra na jogada: Só depois do casamento Namoro bom tem que ser no escuro Bem atrás da casa, no canto do muro Namoro bom tem que ser no escuro Bem atrás da casa, no canto do muro Estou perdido de amor por ela ... Namoro bom tem que ser no escuro Bem atrás da casa, no canto do muro. Arrumei uma namorada O pai dela é ciumento O velho marca colado Desse jeito eu não aguento Quando ela me pede um beijo Dizendo que está carente Ele entra na jogada: Só depois do casamento. Estou perdido de amor por ela Esse namoro já virou novela Eu não consigo dar um beijo nela Se a luz apaga ele acende a vela De ... Listen to Namôro no Escuro on Spotify. Zenilton · Album · 1967 · 12 songs.

Meu amigo hétero

2020.08.20 18:22 stlukest Meu amigo hétero

Homem, 27, gay. Relato de 2016.
Chamei uns amigos próximos pra uma noite de sexta aqui em casa. Jantar, bebida, maconha, cigarro, aquela coisa. Lá pelas tantas da madrugada, a galera começou a ir embora e ficou só um grande amigo meu, hétero, que estava solteiro na época.
Ficamos ainda mais um tempo conversando até que ele perguntou se poderia dormir aqui em casa. Disse que estava meio "lesado" da maconha e não queria pegar Uber naquela hora. Falei que não teria problema, até porque ele já tinha dormido aqui umas duas vezes antes.
Um tempo depois, fui pro meu quarto e ele foi pro outro quarto. Percebi que ele tinha ligado o chuveiro. Deitei e dormi. Uns minutos depois, acordei com uma mensagem dele perguntando se eu estava acordado ainda. Respondi que sim e ele disse "chega ae".
Na minha cabeça, certamente o gurizão tinha feito alguma merda no banheiro...
Entrei no quarto, todo escuro. Só conseguia ver um pedaço do rosto dele pelo brilho do celular. Sentei na cama e perguntei o que ele queria.
Ele perguntou se eu tinha ouvido o que uma das gurias tinha dito no jantar e puxou uns papos meio aleatórios sobre as outras pessoas... até que ele pegou a minha mão, puxou até o pau dele e começou a mexer.
PORRA. Me chamem de ingênuo, mas não estava esperando aquilo. Congelei por uns segundos, daí me subiu aquele calor e pensei... que se foda. Vamos a isso.
Até aquela época eu só tinha tido um namorado e ele não curtia receber sexo oral, então eu nem sabia como fazer direito.
Fui pra baixo da coberta e comecei. Dei aquela enganada no pau durante um tempo, daí fui descendo com a língua até as bolas e finalmente a bunda. Ele tomou um susto no começo, mas deixou. Acho que ele nunca tinha feito nada parecido porque ele dava uns gemidos abafados e forçava minha cabeça na bunda dele (e quem curte bunda sabe como isso nos deixa loucos).
Fiquei maluco pra penetrá-lo, mas ele não deixou e me puxou de volta pra baixo. Continuamos ali até terminarmos, daí nos levantamos e cada um foi para um banheiro se lavar. O outro dia foi como se nada tivesse acontecido.
Até hoje não sei dizer se foi carência/tesão do momento, maconha/bebida, curiosidade... só sei que, pra mim, foi bom pra caralho.
Foi a única vez que transei com um amigo de longa data porque não curto muito misturar amizade com sexo. Hoje eu namoro, ele namora (uma guria) e continua sendo como um irmão pra mim. Nunca mais rolou nada e nunca nem falamos sobre isso. Aliás, essa é a primeira vez que conto essa história.
Alguém já passou por uma situação parecida na vida?
submitted by stlukest to sexualidade [link] [comments]


2020.08.06 01:01 Manutenceiro Já tentei tratar as garotas de vários jeitos mas elas nunca parecem estarem felizes ou satisfeitas

já tive algumas namoradas, mais especificamente 4, no meu primeiro namoro eu era meio fds e qnd terminamos eu n liguei muito, não sabia dar valor, e ela falou que justamente por eu ser fds ela não se sentia feliz, com minha 2ª namorada eu comecei a me importar mais, mas quando terminamos ela falou que eu me importava, mas bem pouco e q eu não era "carinhoso" direito com ela, quando veio minha 3ª foi o ápice, eu sempre me importei pra caralho com ela e sempre fui muito carinhoso com ela, e ela terminou comigo justamente por isso, falando que eu me importava de mais com ela e era muito carinhoso, ela até falou que queria que eu voltasse a ser o cara fds do meu primeiro namoro. Dps disso eu fiquei puto e falei "Qr saber? Não vou mais tentar me adequar nos gostos de ninguém, vou ser eu mesmo a hora que eu quiser" e foi isso que eu fiz com minha 4ª namorada, quando eu tava num mood fofinho eu era muito fofinho e carinhoso com ela, qnd eu n tava era normal, qnd n tava bem eu falava q n gostava mt de falar, enfim, agia do jeito que eu me sentia na hora, sem forçar emoções e ações, e quando terminamos ela falou q justamente por não ser inclinado pra um lado e neutro eu era desinteressante, e falou que só queria que eu fosse ou fofinho ou um cara que não demonstrava nada, neutro como eu era me tornava desinteressante e chato, e eu to sem chão bicho, n sei o que fazer, qq eu faço agora? Parece que sempre que eu tento me adequar a um jeito ela fala pra eu mudar, ent é quase que um tiro no escuro, pq agr q eu pensei q sendo bem neutro, nem demonstrando de mais nem de menos eu ia conseguir um balanço legal pra ficar com alguém, e cá estou eu, errado de novo, eu juro que tento, mas não sei mais como agir com as garotas, tudo parece ter alguma falha pra elas vei, que merda cara, to triste ;-; Elas sempre descobrem alguma coisa que incomoda elas nas minhas ações, as vzs pq eu sou fofinho de mais, outras por que eu não sou fofinho de mais, e algumas por que eu sou neutro e tento não ser 100% fofinho nem 100% não fofinho sabe? sla mano, mó esquisito isso ai
submitted by Manutenceiro to desabafos [link] [comments]


2020.07.25 04:23 YatoToshiro Ultradimension Games #4 Hyperdevotion Noire


https://preview.redd.it/pop2gd6eywc51.png?width=510&format=png&auto=webp&s=b7fd1d69edb20b4b5f7ab0882bd9b05f12b7bb07
Lee-Fi Lee-Fi é uma jovem apaixonada que usa o punho para falar. Por isso, ela é má com pessoas indecisas e acredita que apenas pessoas fortes valem alguma coisa. Ela está sempre em busca de alguém que possa ser mais forte que ela e incentiva um desafio. Quando seu interesse é escolhido, ela escuta com total intenção. Ela pode ser egoísta e rude, mas também se importa com os amigos.
Ela é a primeira dos generais a aparecer ao lado de Noire no começo. Depois que Noire acredita na tradição de uma mulher chamada Eno e joga Gamarket no Caos, os Generais desertam e agem de forma independente.
Lee-Fi é o primeiro general a luta da CPU depois que ela derruba a secretária de Noire. Ela perde e é levada em custódia. Ela desafia Noire para o primeiro desafio que vê: um pôster de um concurso de beleza e, apesar de tudo, Lee-Fi saiu correndo do palco chorando de vergonha. Mais tarde, ela decide que quer lutar contra Lid, outro dos generais. Mais tarde, ela concorda com a proposta de Resta de fazer com que os generais a combatam para ver se as convicções de Noire eram verdadeiras. Após a derrota de Resta, Ela, juntamente com Lee-Fi e Lid concordam em ajudá-la.
Lid Lid tem uma personalidade legal e séria, mas quando coisas irracionais acontecem, ela cospe comentários venenosos. Ela tem medo de desenvolvimentos inesperados, armadilhas e se esconde em uma caixa de papelão, tendendo a ser cautelosa com o ambiente.
Além disso, quando a situação se desenvolve muito além de suas expectativas. Ela também costuma se atrapalhar com suas próprias palavras..
Ela é vista pela primeira vez no início do jogo com Noire e seus outros generais.
Depois que Noire leva Gamarket ao caos, alguns soldados de Lid foram vistos perseguindo Resta, que estava em um estado enfraquecido. Ela pede desculpas por suas ações e foge.
Mais tarde, ela é vista em sua própria cidade, tentando prender os outros processadores. Quando ela é confrontada por Noire, ela os desafia. Ela perde e concorda em ser detida.
Em seu momento, ela espia Noire enquanto toma banho e a ouve falando sobre Lid ser um ídolo, o que contraria tudo o que ela representa. Depois que ela é descoberta, ela cai da abertura no chuveiro de Noire e é punida por isso.
Quando Resta se recuperou, Lid explica que Resta pisou em sua própria mina terrestre. Depois disso, ela concorda com a proposta de Resta de fazer com que os generais desafiem as CPUs a testar a convicção de Noire e, depois de derrotadas, ela se junta a elas como uma espiã da equipe.
Resta Resta parece uma criança pequena, mas por dentro é uma garota forte e uma pessoa com bom senso. Quando ela olha para a falta de jeito de Noire, mesmo quando criança, ela se preocupa. Inesperadamente, ela adora histórias de adultos e se interessa por coisas pervertidas. Mas ela não tem experiência nessa categoria e parece exibir uma pequena quantidade de inocência.
Estelle Estelle é uma pessoa com uma disposição brilhante e simples. Ela parece muito inocente e se considera uma heroína em busca de coisas lendárias. Mas suas ações nunca são feitas com más intenções, embora ainda a envolva em problemas ...
Ein Al Uma misteriosa mulher-espada, à primeira vista ela tem uma atmosfera séria e fria sobre ela. Mas ela está simplesmente (com toda a intenção) exibindo sua elegância, a chamada Chuunibyou.
Ein adora usar palavras difíceis para parecer mais madura, mas na ocasião ela mostra suas cores verdadeiras.
Moru O mais novo dos comandantes militares, Moru está cheia de energia e uma inocência natural. Ela pode parecer um pouco ingênua e se apressa a entender as coisas de uma maneira única. Sabe-se que seus sentidos são fortes, o suficiente para detectar inimigos ocultos.
Poona Pacifista gentil e com um jeito preguiçoso de falar, Poona encontrará coragem para enfrentar qualquer coisa se vir alguém que conhece ou se preocupa com problemas. Seu ponto de charme é o bombom na cabeça.
Ai Masujima Ai Masujima adora cantar e dançar com as amigas. No entanto, mexa com ela, ela fica fria, semelhante a Plutia.
Ela aparece no capítulo 4: Rest @ rt. Neste capítulo, Ai está tendo problemas para encontrar Vert e é encontrado por Eno, que está desconcertado com seu idioma. O CPU encontra-a sendo atacada por monstros, resgata-a e diz que ninguém é permitido entrar em Lowee. Ela interpreta o papel da vítima inocente até Blanc retornar e ressalta que ela foi responsável pela lavagem cerebral dos cidadãos de Lowee.
Lee-Fi é baseado em Chun-Li do Street Fighter. A tampa é baseada em Snake, do Metal Gear Solid, e usa uma faca para lutar. Resta é baseado na forma infantil de Ellis / Fiona, da Record of Agarest. Estelle é baseado no herói masculino de Dragon Quest 3 e usa uma espada e um escudo. Ein Al com duas tatuagens de espadas no rosto é baseado em Final Fantasy. Poona é baseado em Opuuna. Moru é baseado na série Monster Hunter e usa uma maça para lutar.
Ai Masujima é baseado na franquia The [[email protected]](mailto:[email protected]).

https://preview.redd.it/477hia9jywc51.png?width=510&format=png&auto=webp&s=4a405ce4a6799a91ad1b14dc180161d262c902e0
Ryuka Ryuka é uma mulher de pele clara com olhos azuis brilhantes. Seu cabelo é castanho e preso ao lado em dois cachos grandes e enrolados de comprimento uniforme. Ela veste uma flor vermelho-rosada no lado direito.
A roupa de Ryuka consiste em uma blusa vermelha reveladora com um dos quatro botões abotoados, diretamente abaixo do peito, enquanto a blusa é mantida fechada por um broche de ouro com uma flor detalhada. Impresso na camisa é um dragão preto. Isso é usado com uma jaqueta branca solta com mangas vermelhas, uma saia curta branca com faixa preta e uma fenda cortada na lateral colorida com pano vermelho. Ela também usa meia calça com um par de polainas brancas com detalhes em vermelho, preto e dourado. Seus sapatos são plataformas brancas e pretas com um rubi em cada dedo do pé.
Blossom Aisen Blossom tem uma pele clara e olhos roxos claros. Ela tem cabelos loiros, curtos e claros, com um corte infantil irregular, com a franja cobrindo o olho esquerdo. Ela usa um pedaço de cabelo roxo com adornos em ouro.
Blossom usa uma blusa branca com uma marca de forma de diamante cortada no peito e uma peça preta e dourada em volta do pescoço. Isso está embaixo de uma jaqueta roxa brilhante com detalhes dourados e pretos e um diamante de ouro nas laterais segurando-a fechada sobre o estômago. Sobre os ombros, ela tem um pano branco em miniatura com forro dourado e desenhos florais vermelhos. Por baixo da jaqueta, Blossom também tem um pedaço de material preto que gira em torno da metade inferior e um par de longas luvas brancas sem dedos. Ela também tem calças apertadas com temas cinza e preto com detalhes brancos e sapatos pretos.
Tsunemi Tsunemi não consegue expressar bem seus próprios sentimentos e tem uma maneira não natural de falar, como um robô. Ela é muito sensível aos sentimentos internos de outras pessoas e acha que só pode expressar seus verdadeiros sentimentos quando canta.
Tsunemi é uma garota de pele pálida, com olhos azuis profundos e cabelos loiros longos e pálidos, usados em tranças, seguradas com peças em círculo pretas com detalhes rosa.
Ela usa um vestido com um top revelador apenas cobrindo a frente. Consiste principalmente em preto e possui detalhes em azul pálido / esbranquiçado, ouro claro e azul escuro. Acima dos seios, no centro deles, e na parte inferior da saia, há material translúcido rosa. Ela também tem uma barra de música azul na região da virilha, cercada por quatro botões rosa com um X, O, triângulo e quadrado. Ela também usa mangas pretas e botas altas, ambas com detalhes em rosa e meias brancas um pouco mais longas.
Wyn Wyn é uma garota de futebol vigorosa e positiva. Ela é muito gentil com os outros e nem um pouco egoísta, embora possa ser meio simples. Ela é legal com amigos e estranhos.
Wyn é uma garota de pele clara e pálida, com olhos cianos brilhantes e cabelo castanho claro curto, usado em um rabo de cavalo preso por uma faixa vermelha.
Ela veste uma blusa azul solta com detalhes em azul mais escuro, dourado e branco. No peito, há uma seção de vermelho e laranja com um J azul escuro ao lado. Ela também usa shorts brancos e azuis sobre um par de leggings azuis escuras, de comprimento curto, tênis azuis com detalhes em azul e branco escuros e uma esfera azul na língua de cada dedo, uma gargantilha azul escura e uma pulseira de ouro.
Lady Wac Uma garota indescritível com uma propensão a provocar os outros até que os deixe com raiva. Sua idade é um segredo, mas comparada à maioria, parece que ela está pelo menos uma geração à frente deles, devido ao seu interesse em jogos retrô e ódio à juventude. Sua maior característica parece ser o fato de ela gostar de comer, implicando uma natureza gulosa.
Lady Wac é uma garota de pele clara e clara, com longos cabelos loiros pálidos, que são usados em tranças bufantes e franja comprida cobrindo os olhos. que são laranja. Na cabeça, ela usa uma faixa de babados roxa escura com um grande laço amarrado que tem uma peça central laranja e um pequeno diamante ao lado.
Wac usa um vestido rosa escuro com detalhes de babados roxos escuros e um pescoço correspondente, com um pequeno pingente de ouro no centro para combinar com os botões abaixo do peito, que são cobertos por um material translúcido. A saia do vestido parece ser muito folhosa e comprida, com detalhes em violeta claro e rosa pálido, além de uma pequena criatura azul que sai do bolso e uma cereja colorida no laço. Ela também tem meia-calça branca, maryjanes pretas com presilhas de morango para se parecer com doces cobertos de chocolate e rosa escuro, mangas no braço.
Generia G Uma super capitã que pode fazer qualquer coisa, desde que tenha a ver com máquinas. Ela é a líder da Minerva.
Generia é uma garota de pele pálida, com olhos dourados e um pequeno par de óculos vermelhos. Seu cabelo é pálido, amarelo chiffon e cortado na altura dos ombros, usado com um chapéu de capitão branco e preto com detalhes dourados e um rubi no centro de um deles.
A Generia usa uma roupa com temas cinza, branco e preto, fortemente decorada com detalhes em branco, preto, vermelho, dourado, azul e marrom claro. Em volta do pescoço, uma gola branca com detalhes dourados e vermelhos, além de ombros dourados e grandes mangas brancas de braço com forro dourado nas partes vermelha e marrom clara. Ela também usa uma faixa preta com uma parte colorida no centro, luvas brancas e sapatos brancos tipo mech com preto e prata na parte superior e vermelho na parte inferior com grandes algemas brancas ao redor do tornozelo.
Saori Uma garota com um verdadeiro coração de donzelas. Outros dizem que ela seria a heroína principal em qualquer sim de namoro. À primeira vista, ela pode parecer uma garota normal e normal da escola, mas não deixe isso te enganar. Ela pode lutar com os melhores!
Saori é uma garota de pele pálida, com olhos rosados e cabelos ruivo claro. Ela tem franja curta e um pouco de cabelo usado para emoldurar seu rosto, enquanto o resto é usado em um rabo de cavalo que atinge seu estômago. Perto do final do cabelo, parece uma coloração rosa pálida, e o cabelo é decorado com pequenas flores brancas e um clipe de coração rosa e oco.
Saori veste um uniforme escolar azul claro com um laço de chiffon pálido e camiseta branca por baixo, junto com um pequeno coração rosa cortado no centro do peito. Ela também usa calças de cor azul, que podem ser uma saia ou um par de shorts pregueados, meias brancas com linhas rosa no topo e botas curtas marrons soltas.
Ryuka é baseado na franquia Yakuza. Blossom Aisen é baseado em Sakura Wars Tsunemi é baseado em Hatsune Miku do Vocaloid e usa música para lutar Wyn é baseado em jogos de futebol, possivelmente Winning Eleven pela Konami. Lady Wac é baseado no clássico jogo de arcade Pac-man. Generia G Provavelmente é baseado nos jogos da Gundam Generation game Saori possivelmente é baseado em Tokimeki Memorial's Shiori Fujisaki

https://preview.redd.it/kt0iit5nywc51.png?width=510&format=png&auto=webp&s=b495872ca0121dec8d12cde3ec1f66be29c0eeb0
Vio Especialista em lidar com surtos de vírus, o Vio está muito acostumado a lutar. Ela tem uma personalidade peculiar e pode parecer um pouco feliz, embora saiba que é melhor exagerar na maior parte do tempo.
Vio tem cabelos verdes na altura dos ombros e olhos vermelhos. Sua roupa é preta com detalhes dourados e consiste em uma blusa de gola alta levemente esfarrapada, luvas brancas sem dedos, calça quente com pernas com zíper destacadas, botas brancas e algum tipo de coldre de cinta dupla na coxa direita.
Muitos aspectos do design de Vio na arte conceitual também mostram que ela é influenciada pela série Resident Evil (BioHazard no Japão); seu design geral parece inspirado em algumas das versões mais recentes do personagem 'Jill Valentine', e ela tem uma pequena criatura mutante verde / pelúcia no ombro esquerdo, segurando um guarda-chuva - na série Resident Evil, a Umbrella Corporation é responsável para o desenvolvimento original de muitos dos "vírus zumbis" mutantes ao longo da série, e seu logotipo é praticamente idêntico a uma visão de cima para baixo do guarda-chuva que o mutante da Vio está segurando. Sua arma de escolha é uma arma de cano longo, de águia do deserto, que é uma arma vista em muitos jogos da franquia Resident Evil.
Sango Sango acha que ela possui autoridade para agir mandona na frente de todos. Ela gosta de provocar e assediar os outros, e parece ser sádica e possivelmente masoquista, implicada pelo fato de que ela não odeia ser punida.
Sango é uma garota pálida, de pele clara, com pequenos olhos roxos e cabelos castanhos muito compridos. Ela tem franja arrumada e adequada para enquadrar o rosto, com poucos fios soltos na frente das orelhas e uma parte complicada que amarra o cabelo em quatro tranças circulares com tranças finas. Ela usa um ornamento roxo claro com detalhes dourados que se assemelham a uma borboleta e peças vermelhas opacas.
Seu traje consiste em uma túnica chinesa roxa vermelha e escura com detalhes dourados. Abaixo do peito, há um pano verde claro com um segmento preto por cima, com detalhes dourados, um cordão de baga brilhante e uma gema roxa clara no centro com uma gigantesca corrente de contas douradas. Seus sapatos são simples, sandálias pretas com saltos dourados e grossos.
Litte Rain Little Rain é uma garota de pele clara, com olhos azuis opacos e cabelos brancos muito compridos, que geralmente são soltos, mas tem uma fita roxa na parte inferior.
Ela usa um vestido bronzeado cremoso que seria revelador, se não fosse o top marrom chocolate usado por baixo dele com um pingente de ouro e roxo no meio, abaixo dos seios. Que combina com o pedaço do pescoço segurando as tiras de creme de seu vestido. Abaixo do ombro, ela tem mangas marrons chocolate e, em volta da cintura, há uma peça branca e prateada, segurando uma saia rígida marrom chocolate que revela seu vestido no meio. Decorar as partes marrons de sua roupa são detalhes em ouro. Enquanto seus sapatos são brancos, com detalhes marrons e dourados e orbes roxos em cima.
Vio (originalmente Capcom, que vazou como uma arte conceitual para Victory) está fazendo sua estréia neste jogo. Ela é baseada na franquia de Resident Evil (conhecida como Biohazard no Japão). O Sango é baseado no Sun Shang Xiang dos Dynasty Warriors e usa um Guan Dao Halbard. Little Rain é baseado na série Neverland.
submitted by YatoToshiro to Excalibur_Brasil [link] [comments]


2020.07.09 00:14 Suportedourado O Beijo Bugado

Olá Lucas, editores, possível "convidado", e seres que estão vendo esse post.
Bem, eu sou de Goiás, se tiver alguma gíria para os goianos pé-rachados, pode usar á vontade. Era 2019, já fazia 14 anos que eu não dei o meu primeiro beijo e eu mudei de colégio particular para público, na primeira vez que eu fui de ônibus escolar para a escola, eu me senti como o meme do Buzz Lightyear "Parece que não há sinal de vida inteligente por aqui". Mas okay, eu percebi que o ano seria divertido quando eu acabei de conseguir uma inimiga no 1° dia, vamos chamá-la de... Luna. A Luna tinha a minha idade, mas já tinha um bebê no ventre. Eu tinha certeza que eu já a considerei como inimiga... eu explico no decorrer da história. Na sala de aula, ela me ameaçou de chamar uma galera para me encher de porrada, e eu, como um ser frio e calculista (KKKKKKKKK), eu não me importei muito, eu só fiquei olhando para o quadro negro e fiquei copiando no caderno. A professora, que também era amiga da minha mãe,chamou o cara mais velho da sala (Sério, aquele cara parecia um armário de tão alto e bombado), e disse para mim, que também serviu de indireta para os outros da sala: "Se algum deles baterem em você, pode falar com o "Carls" que ele vai bater em qualquer um", e eu respondi: "beleza"... Até quando ele saiu do colégio, ninguém bateu em mim.
No dia seguinte, a Luna se encontrou comigo nas paradas do ônibus escolar e me deu um abraço, então, eu pensei "ué?", mas retribuí o abraço para não ser rude, ela me chamava de bonitinho e apertava as minhas bochechas, ela até me designou como o "chaveiro" dela... pois é, nem eu entendi no começo. Algumas semanas depois, eu já consegui alguns amigos sem fazer nada, tava tudo numa boa. Até que um dia, os meus amigos me apresentaram á uma garota, vamos chamá-la de... Varls, eles estavam falando sobre eu ser BV e estavam pedindo pra ela tirar o meu BV sem eu saber, ela me perguntou se eu gostaria de perder a minha virgindade bucal com ela, eu, sem prestar atenção, disse que sim.... E assim foi por dois dias, quando nos beijamos de língua em um canto escuro perto da parada... Eu realmente não tinha a menor ideia de como fazer isso, em momentos, eu ficava de olhos abertos, em outros, era língua morta. Mesmo que tenha sido meio bugado... até que foi gostosinho, e continuamos assim por um tempo, aí, eu acabei pedindo ela em namoro, ela aceitou e ficamos juntos por dois meses ou menos, aí, ela terminou comigo por conta dos pais dela.
submitted by Suportedourado to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.12 10:11 LinnenYuniPqSim Sou babaca por me apaixonar pela minha melhor amiga ?

Acho que é difícil o Luba ler isso aqui mas ok , me jogo na lava pra me queimar mesmo. Olá Luba , editores , gatas , possível convidado(a) e pessoas da turma que estão lendo.
Bom , eu mudei de escola no terceiro ano do fundamental 1 , atualmente estou no oitavo ano e a minha amiga Esmeralda(vou chamar ela assim pq eu amo esmeraldas , HAH) também está no oitavo e enfim. No quarto ano eu conheci ela e eu realmente fiquei curiosa por ela sabe. Tinhamos os mesmos gostos , tinhamos raiva das mesmas pessoas e ambas nós duas tinhamos ciúmes uma da outra , era meu segundo ano naquela escola e eu ainda era meio tímida , e a minha amiga q tinha entrado na escola junto comigo estava em outro período ou seja , eu estava sozinha , ela desenhava junto comigo também. Enfim , eu e a esmeralda éramos boas amigas , claro , briguinhas bobas de criança como:"VAI LÁ COM A SUA OUTRA AMIGA VAI" Mas tava na cara que a gente ficava de boas depois , o que eu achava muito estranho pq tipo , ela não era de desculpar as pessoas mas comigo ela tava sempre me perdoando. Tá , seguimos do quarto ano até o sexto juntas , eu lembro que toda semana morria pelo menos 2 parentes dela , e era tantas as vezes que ela vinha me falar que as crianças percebiam e ficavam zoando com a cara dela , eu tinha um pouco de medo porque diziam sempre: "Ó Linnen , a Esmeralda tá apaixonada por vc , vive inventando coisa pra chamar sua atenção." Eu comecei a acreditar nas pessoas , até comentava com a minha mãe , e quando eu falei com ela de que a menina poderia estar só querendo minha atenção minha mãe concordou. Nisso eu me afastei dela , eu estava com outra amiga , eu tinha medo dela naquela época , e aí ela focou a vida no amigo dela e mesmo assim ainda tinhamos ciúmes uma da outra. No sexto ano eu perdi todo mundo , eu só tinha ela por perto , eu não conhecia ninguém daquela nova sala , então é , eu voltei a ficar por perto dela. Mas naquele tempo eu estava olhando ela de outra forma , eu notei que precisava dela por perto ou então eu iria morrer sozinha Eu me arrependi de tudo , de todas as vezes que falei mal dela , de todas as vezes que ignorei os momentos que eu podia ter ajudado ela e não ajudei. Eu perdi o foco nos estudos , eu dediquei todo o meu tempo para ela , a todo momento eu estava com ela. Saíram boatos que nós estavamos namorando , era 2018 e ainda tinha aquela polêmica se tivesse casal gay ou lésbico eu negava sempre , mas ela não ligava pra nada e eu nunca notei. Perto de maio , ela começou a namorar aquele amigo dela , mas não deu certo Um dia a irmã dela descobriu que o pai delas não era fiel ao casamento e aí vem o divórcio , junto com isso aquele idiota do namorado dela ficou tirando sarro da cara dela e eles terminaram. Como eu disse , o povo tinha medo dela e ela não tinha boa fama , mas eu dediquei meu tempo todo pra ela lembram ? O ano estava acabando , e ela estava indo pra de manhã no sétimo. Eu conversei com meus pais mas não deu certo Por fim , chegou a porcaria de 2019 , eu de tarde ela de manhã com a nossa outra colega(mais ou menos , a Esmeralda e essa colega tinham brigado no final do ano por causa dos jogos da escola) Enfim , ela saiu da escola e também não respondia minhas mensagens , nem por e-mail , nem instagram , nem amino nem mesmo Whatsapp. Eu estava muito preocupada , eu ia ora escola sozinha pensando nela. Normalmente eu estava neutra a todo momento , não tinha muitas pessoas , eu tinha conhecido umas meninas legais mas não era o mesmo que estar com a Esmeralda entende ? E aí , de repente eu recebo a mensagem dela no amino uns 3 ou 4 meses depois das aulas terem começado Ela estava com um relacionamento virtual , eu tava de boas naquela época eu nunca pensei na possibilidade de eu estar apaixonada por ela. Passou o tempo e aí okei né , eu descobri que sou bissexual , falei isso pra ela e ela disse que também é. Nesse tempo ficávamos ligando uma pra outra todo dia que eu chegava da escola e bem um dia eu pensava nela , outro dia eu ficava louca pra voltar pra casa e ver aquele sorriso e aqueles belos cabelos cacheados escuros e tals E do nada , eu me apaixonei por ela. Junto a isso ela apareceu dizendo que já tinha se apaixonado por mim uma vez mas que tinha muita vergonha de me dizer aí eu me apaixonei por completo e sei lá , um dia ela brotou com um tal de um menino que usava o perfil de Killua. E eles estavam namorando , okei , eu superei o namoro deles. E pra variar não durou nada , eles terminaram em menos de dois meses....E eu decidi dizer o que eu sentia , mas né: "Ah , desculpa , eu te amo sim , mas como melhor amiga , nada mais doque isso" Eu não fiquei louca , eu não briguei com ela , eu só aceitei e disse pra ela que eu entendia , e que eu não posso obrigar ninguém a me amar. Mesmo depois de tudo isso , eu ainda estou amando ela , tendo pensamentos dela por perto , imaginando como vai ser quando nos encontrarmos novamente. Eu sou babaca de mesmo sabendo que ela não me ama continuar apaixonada pela minha melhor amiga ?
View Poll
submitted by LinnenYuniPqSim to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.06 05:36 SebastianOfWeb Eu sou o babaca por ter mentido para meu amigo sobre sua crush e ter "destruído" nossa amizade para sempre?

Olá Luba, editores, possível convidado virtual (fiquem em casa), gatas e turma que está a ler. Pois bem, meus amigos acabaram me convencendo a publicar essa história. Perdão por possíveis erros (os nomes foram alterados para evitar problemas).
Então, já vai fazer dez meses que isso aconteceu. No meio do ano letivo, comecei a gostar desse garoto (chamarei ele de Ricardo) após ter terminado um breve namoro que tive uns meses antes, que apesar de pouco duradouro, me marcou e por isso fiquei devastado com o término. Eu, todo confuso com meus sentimentos, tentei buscar conselhos com a minha amiga Karen, que de início ao saber que eu gostava daquele menino, me apoiou e disse que tentaria dar um jeito nessa situação. Uns dias se passaram, e ela veio me contar de um tal plano que havia criado para que eu ficasse com ele (aqui onde o caos começa). Basicamente, o plano consistia em ela convidar o Ricardo para ir ao cinema para que eles pudessem ficar (detalhe importante: ele tinha um crush supremo em Karen, e ela sabendo disso, se aproveitou para montar o esquema), mas com um detalhe, eu iria junto com eles para "ficar de vela", e na hora que estivesse no total escuro, eu trocaria de lugar com ela e as coisas rolariam. Um plano HORRÍVEL, qualquer um pensaria ao ouvir, assim como eu pensei. Se fosse pra eu fazer algo do tipo, nem daria certo, e eu não gostaria de enganar ele, até porque era meu amigo e eu não era um monstro pra fazer isso (nota: ele é hétero). Então pensei: melhor passar vontade e continuar íntegro do que enganar ele e arriscar de perder a amizade que tenho com ele. Um tempo se passou e minha mente já não era a mesma. Eu estava muito confuso e sem saber o que pensar sobre meus sentimentos. E a Karen insistiu dizendo que o plano daria certo, e que era pra eu ir em frente. Desesperado, cheguei no Ricardo e disse:
- Cara, sabe a Karen? Então, ela quer ficar com você.
Assim que eu terminei de falar isso, e ele abriu um largo sorriso no rosto, eu me arrependi na hora. Pensei em soltar um: "é brincadeira" ou coisa do tipo, mas fiquei paralisado. Depois de alguns dias, eu tomei coragem e resolvi desmentir tudo. Quando eu disse que ela não queria ficar com ele, Ricardo ficou arrasado, pois afinal, era a menina que ele mais gostava. Pelo menos, não mentiria mais pra ele. No momento em que Karen soube que eu havia acabado com os planos dela, ela resolveu ir até ele e contar que eu gostava dele. Contou o plano como se EU tivesse elaborado ele. No mesmo dia, ele já nem interagia comigo. Quando eu estendia minha mão pra ele, ficava no vácuo como se eu nem existisse. A partir dali as ofensas e xingamentos começaram.
Segundo ele, eu não tinha autorização de CITAR o nome ele. Tentei explicar toda a história pra ele, mas ele não ouviu e tudo que eu ganhei em troca foi block em todas as redes sociais e no número do celular e agressões físicas e verbais. Quando eu estava perto dele, ele fazia questão de ir para o mais longe possível. Piadas sobre minha sexualidade e coisas do gênero foram de certa forma frequentes. Alguns amigos meus deixaram de ser meus amigos e se juntaram a panelinha dele (não duvido que eu esteja mal falado na cidade por conta da história mal contada). Lembro em específico da vez que ele me empurrou no chão com tudo na frente de toda a turma e ninguém fez nada a respeito. Na viagem de formatura, ele fez comentários homofóbicos que destruíram o que era pra ser o fim de semana perfeito com meus amigos. Até que no Natal, pedi pra gente conversar sobre isso para resolver a situação, afinal, odeio brigas e queria a amizade dele de volta. Foi ai que eu recebi um texto de sessenta linhas que, em resumo, dizia que o único culpado pelo fim da amizade fui eu, disse que não queria ser meu colega, muito menos meu amigo, e depois de reafirmar duas vezes que não tinha problemas com minha sexualidade, disse que eu destruí a vida dele, quebrei a confiança, o enganei, e que era pra eu manter distância, até porque eu seria bloqueado em tudo que é lugar. (obs: ele afirmou ter PERDOADO a Karen, pois não havia como ficar brigado com ela) Me desejou um bom fim de ano e nunca mais tivemos contato direto. Depois de meses, trocamos farpas no twitter, mesmo bloqueado, ele ficava sabendo dos tweets por conta da panelinha dele. Ele falou que eu não supero o passado, e em partes concordo com isso, porque o fim dessa amizade me destruiu. Hoje estamos em escolas diferentes e sem qualquer tipo de vínculo.
Então eu te pergunto, eu sou o babaca da história?
(Se essa história for selecionada, pode manter meu nome, até pq ele é fictício também)
View Poll
submitted by SebastianOfWeb to TurmaFeira [link] [comments]


2020.03.13 11:32 corounavairus História de um fim de namoro

Olá pessoas, é o seguinte:
Comecei a namorar muito cedo, com meus 14 anos, e esse relacionamento se estendeu até os meus 21 anos. Passei essa fase de descoberta e amadurecimento todo ao lado dessa pessoa em específico, tivemos nossos bons momentos mas também foi um relacionamento muito abusivo. Ela era muito insegura e projetava as inseguranças em mim, me privava de ter amigos, e como resposta, fazia o mesmo com ela. Até que no final de 2018, fui até a casa dela a ajudar, pois ela tinha depressão e estava muito mal, morava sozinha e tudo mais, então fui dar uma força (na verdade, a casa dela parecia um chernobyl de sujeira, ela tinha um problema na mão o qual ela não resolvia, oferecia ajuda mas ela não aceitava, creio eu que usava isso como válvula de escape para dizer que não fazia nada por conta do problema na mão), sentei pra conversar com ela, perguntei o que estava afligindo ela, pois ela nunca teve problemas com nada a ponto de ser um gatilho para desenvolver uma depressão, logo, eu não entendia bem o porquê dela ficar mal, e sempre projetei que a culpa fosse minha, então nesse dia perguntei se ela era transexual, não sei porquê, mas isso veio em mente, por conta de alguns mínimos sinais, e ela respondeu um "talvez" com jeito de sim. Naquele momento tudo que eu não tinha entendido fez sentido, agora eu entendia o porquê dela sofrer tanto.
Meu mundo caiu naquele momento, não por conta dela ser transexual, pois finalmente percebi o porquê dela sofrer tanto e fiquei triste por isso, mas por conta de quê aquele foi um momento em que a pessoa que até então conhecia morreria. Doeu demais, foi como um luto, escutei até de amigos de que eu não tinha o direito de sofrer pois quem estava sofrendo de verdade era ela. Sentia que não podia sofrer pois isso faria de mim uma pessoa transfóbica. Então fui forte, apesar de ter passado uns dois meses chorando e fiz o que pude pra apoiar minha namorada. Quando ela finalmente resolveu começar os tratamentos hormonais, ela terminou comigo. O dia do término foi uns dos dias mais sofridos pra mim, era final de semestre da faculdade e eu estava passando muito mal, tenho problemas desde a infância com depressão e ansiedade, e só estava aguentando passar por várias coisas turbulentas na minha vida pois iria a um show de uma banda que amo muito em São Paulo, o dia do show foi muito feliz pra mim, sinceramente, fazia tempo que não me sentia bem daquela forma. Logo após o show liguei pra ela pra contar tudo, estava muito feliz, e ela atendeu com uma voz triste e não deu a mínima e falou que tava ocupada. Voltei pra minha cidade no dia seguinte, logo após ter saído do aeroporto ela disse que iria para minha casa, pensei que queria me ver, ela chegou com uma cara muito fechada, e eu estava super animada contando tudo e mostrando fotos e vídeos e ela aparentemente nem aí. Ela pediu pra conversar e terminou comigo. Aquilo me destruiu. Toda a felicidade que vivi naquele show foi embora. Enquanto estávamos sentadas num banquinho que sempre a chamava pra ficar e admirar a vista e relaxar, eu escrevi em dois papeis, como se fosse um decreto que nosso namoro havia terminado, e com um batom, coloquei nossas digitais ali, logo após, rasguei o meu e falei pra ela que esperava que um dia ela rasgasse o dela também. Pois eu a amava muito e não queria isso para a gente.
Bom, ela começou a fazer o tratamento hormonal e começou a se envolver com uma menina que eu já suspeitava durante nosso namoro, sinto que ela terminou comigo pois queria ficar com esta menina sem culpa, porém, a menina se dizia bi, mas na verdade, a menina não a via como menina. Minha ex é uma mulher trans, logo esta menina a enxergava como homem. Ela percebeu isso e um tempo depois voltou a falar comigo, falava que sentia saudade, e a gente se reaproximou.
Bom, resolvemos viajar, eu, ela e mais dois amigos, foi uma viagem horrível, me sentia totalmente excluída, mas acabamos nos aproximando, dormimos na mesma barraca e tudo mais e acabamos transando. Era no meio do mato, então eu estava indo tomar banho de noite, mas meu celular tinha descarregado e n tinha como colocar pra carregar, então pedi o da minha ex emprestado. Só queria a lanterna. Porém ela me deu o celular destravado, e tomei minha pior decisão: olhar a conversa dela com esta menina. Li coisas horríveis que ela disse de mim para esta menina, a menina pedia pra ela passar meu número para me xingar, falava que eu ter sido estuprada era mentira, troca de fotos das duas e coisas assim, não consegui ler muita coisa. Eu só consegui devolver o celular dela com esta conversa aberta e sair correndo no meio do mato. Tomei uma bela de uma queda no meio do escuro e por ali fiquei, chorando. Ela me pediu mil desculpas mas me senti a pior pessoa do universo, e pra falar a verdade até hoje me sinto.
Então, a gente tentou fazer o relacionamento funcionar de novo, ela passou os três meses seguintes na minha casa, porém ela não ajudava em nada, e passava o dia todo deitada lendo webtoon, coisas sobre RPG e assistindo JoJo. Ela dizia que eu não superar este lance dela com a menina estava destruindo a gente, e então eu resolvi me calar e aguentar isso. Mas o peso dela não fazer nada por nós e por ela, e tudo isso me fez pedir pra que ela voltasse pra casa da vó, pois estava no fim do meu semestre e precisava de foco e de tempo para mim. Nesse mesmo momento, uma amiga em comum nossa falou para eu baixar o Tinder, nunca havia utilizado, ela falou que era um bom local para fazer amizades, eu tinha comentado com ela que estava triste pois me sentia isolada. Então baixei aquilo, usava o Tinder ao lado da minha ex, mostrando todas as descrições engraçadas que via. Então ela resolveu baixar também, e bom, logo em seguida ela voltou pra casa da vó.
Então ela mal falava comigo no whatsapp, apesar de passar 100% online. Me tratava bem seco. Eu tinha a chamado para sair e ela negou o convite, tinha planejado pedir ela em namoro oficialmente, e ela sabia disso, e negou. No outro dia perguntei se ela queria terminar comigo, e ela disse que sim, e terminou por whatsapp. Disse que estava sendo algo muito destrutivo. Fiquei muito mal, tentei me matar, pois logo quando nos reaproximamos perguntei se ela realmente queria isso, pois da outra vez que ela terminou comigo, perdi todo meu semestre por causa disso e falei que a faculdade era algo muito importante pra mim para me deixar abalar novamente e fuder tudo de novo. E ela prometeu que queria estar comigo.
Então ela terminou, e continuou falando comigo. Pedi para que nos bloqueássemos porque se não eu não conseguiria a superar, marcamos de nos encontrar um mês depois para conversar. Porém o que aconteceu é que ela se aproximou de uma menina que a minha ''amiga'' que falou para eu baixar o tinder apresentou para ela. (Detalhe: Quando terminei meu namoro, contei para esta amiga que estava muito mal e que queria morrer, ela brigou comigo e falou que eu tinha que me tratar, e que não iria falar mais comigo por um tempo, isto também me magoou demais) 15 dias depois do nosso término, ela já estava namorando outra pessoa. Me bloqueou de absolutamente tudo e disse que não queria falar comigo nunca mais. Sinto que nossos amigos em comum passaram a me tratar diferente também, sinto que me julguem, como se eu tivesse sido transfóbica, ou sei lá, feito algo de ruim pra minha ex, não sei o que ela pode ter dito sobre mim. Não tenho amigos, os que dizia ser meus, na verdade sempre foram dela, só tinha proximidade pois éramos namoradas. Estou completamente sozinha. Me dediquei tanto a este namoro, abri mão de muita coisa, inclusive dos meus estudos, e agora estou aqui, sofrendo. Me sinto um lixo por não superar isso, eu sinto muita falta dela e ainda a amo, ela agora trabalha, tem se virado na vida. Mudou de atitude. Gostaria que ela tivesse feito isso comigo, pensava em ter uma casa com ela, uma família, e lutava por isso, mas a vida é assim, quase nada sai como planejado. É isso aí.
Desculpem meu texto longo.
submitted by corounavairus to desabafos [link] [comments]


2020.02.18 05:24 Zavelins Comecei a ficar com um cara e queria ter um relacionamento sério, porém ele não é assumido e agora finge que é hétero, o que fazer?

Então, eu sou bi e tipo, conheci um cara no facebook e tals e sabe aquela pessoa que vc olha e acha que é areia demais pro seu caminhãozinho? Então, eu nunca achei que teria alguma chance com ele. Porém um dia teve um sarau na minha cidade, e aí eu encontrei ele lá, e sério eu e ele bêbado já queria fazer tudo ali pq achei que seria minha última vez que encontraria com ele. Mas aí no outro dia eu achei o Insta dele e ele me seguiu de volta, aí eu vendo isso já fui direto no direct chamar ele pra partir pra cima, até pq minha colega disse que ele era bi, e ok, fui lá e tals e já no primeiro dia de conversa ele já tava querendo saber quando a gente ia sair, e eu depois de alguns dias marquei um role com ele pra gente beber e se conhecer melhor, mas aí já vi que ele não queria nada de exposição, pois fez com que eu encontrasse ele num ponto da cidade às 1 da manhã, e eu disse que beleza, até pq pouco tempo atrás eu não era assumido e pensei que daria mais liberdade para nós dois ali sozinhos para fazer o que quiser. Chegando no dia a gente se encontrou e tals (ele até chegou e me deu um baita susto fingindo que era um assalto, demos risada por um bom tempo), daí só começamos a beber a vodka que eu comprei e beleza, como a nossa cidade é pequena nós falamos de todo o pessoal conhecido nosso, e foi bem boa nossa conversa, mas aí uma hora o álcool iria fazer efeito em nós e pronto, foi eu ficar um pouco mais tonto que o normal que eu já fui abraçando ele e tals, e aí ele começa a querer transar, fomos para um ponto mais escuro pra ter certeza que ninguém veria a gente aquelas horas e aí... só foi, transamos ali mesmo e cá entre nós foi bom só para ele, eu mal consegui penetrar ele e pra mim foi bem ruim mesmo, mas enfim... fomos pra casa depois de um bom momento abraçados enquanto eu dava carinho nele, e por fim se despedimos com um longo beijo (agora deem a nota pra fanfic ksadjak zoa, queria que fosse, porém isso ainda tá rolando :/). Mas aí que começa a desandar as coisas, pq quando eu cheguei eu mandei mensagem perguntando se ele chegou bem em casa e que gostei do tempo que a gente passou juntos (isso tudo na madrugada pro natal), e ele simplesmente não me responde mais, e eu perguntava pras amigas dele e elas falavam que por ele passar o natal com a família ele não entrava muito no celular, até aí ok, entendi bem e esperei, as vezes ele responderia depois do natal... que nada, passou dias e nada e eu cada vez mais desesperado pq eu queria saber dele a todo momento e eu mandava mensagem perguntando se eu fiz alguma coisa e tals e eu só via ele online sem visualizar nenhuma das minhas mensagens. Fiquei bem triste por um tempo, mas aí do n a d a já nesse Fevereiro, ele vem e me chama com um "Oi amor" no Insta e eu fiquei tipo "han?", mas tá, só isso já foi o suficiente pra eu me iludir e responder ele na maior vontade do mundo, e aí já acabamos marcando de sair outra vez, mas agora pra eu desabafar com ele sobre os lances de eu me assumir que acabou que um monte de gente ficou sabendo da minha sexualidade, e tá, meia noite fomos num clube aonde ele era sócio e entramos lá sem ninguém ver a gente, sentamos em umas cadeiras e ficamos lá mexendo no celular e conversando mais um pouco, e eu sempre tomando a iniciativa de tudo fui e chamei ele pra sentar no meu colo, ele meio questionando veio e beleza, fiquei ali abraçando ele forte e fazendo carinho nele, e enquanto isso ele começa a olhar as fotos dos amigos dele na minha frente e dizendo "Nossa, ele é muito gostoso" "esse me chamou pra deitar com ele na cama e eu só n vou agora pq não tem como eu sair da cidade já", (notas no meio do post: eu tenho 17 anos e ele 15), e eu fiquei muito triste aquela hora, só que o pior de tudo foi quando eu perguntei pra ele qual é o padrão dos meninos que ele gosta, e ele me dizendo que precisa ser sarado e tals (tudo padrão mesmo), e nessa hora eu fiquei ali me perguntando "qq eu tô fazendo ainda abraçando ele assim como se eu amasse ele? Ele não deve ter nenhum interesse no meu corpo, então deve tá me usando só como passatempo?" e eu na hora não fiquei tão mal assim, até pq depois de um tempo nós fomos para uma outra área do clube e acabou que transamos ali de novo. Acabando tudo, a gente se da ideia que tinham duas câmeras filmando a gente ali, e ele ficou muito assustado com medo de vazar algum vídeo dele ali. Aí fomos para casa, e nem se falamos mais. Daí minha amiga, que já sabia que eu era bi, disse que ia me ajudar a fazer ele me amar e tals (quase fomos em uma macumbeira, e ainda quero muito ir, não sei se vou), e tá, nesse fim de semana ela mandou mensagem pra ele dizendo "vc vem aqui em casa hj pra ficar com ele?" daí ele respondeu "com ele? claro que não" "mas por vc meu amor, eu vou até a lua", aí nessas horas eu já não sabia de mais nada, fiquei movido como um saco de bosta, aquilo me quebrou por dentro, até pq ela achava que ele não era bi e sim gay mesmo. E aí meio que foi isso, além de no Insta eu sempre ver ele interagindo com os outros amigos dele de forma bem carinhosa e tipo as minhas coisas ele nunca nem curtia, daí agora ele meio que tá comentando essas fotos dos amigos dele de uma forma mais de "hetero" mesmo kajsdkj tipo "lindo bro", e sério, eu não sei mais oqq eu faço, se eu continuo achando uma forma de fazer ele gostar de mim ou partir pra alguma coisa mais pesada (macumbeira né), pq eu sei que se eu me desapegar dele não vai ter outra pessoa por aqui na minha cidade que vá querer sair comigo e que eu tenha o mesmo interesse que eu tenho por ele, e namoro online está bem fora de cogitação. Me ajudem, o que eu faço?
submitted by Zavelins to desabafos [link] [comments]


2020.01.11 03:13 guhloreto :(

estou na pior fase da minha vida, durante minha adolescencia eu provavelmente desenvolvi problemas psicologicos como paranoia e esquisofrenia por causa das drogas q eu usava oq me fazia ficar em casa o dia inteiro sem falar com ngm todos meus amigos desapareceram e todas as meninas q gostavam de mim tambem :( nao tenho mais ngm a nao ser minha familia que tambem sinto q errei mto com eles e como se tivessem se acostumado com a minha ausencia........ nao tenho namorada sinto tanta falta de ter uma mas acho que sou estranho dms pra ter isso..... hj me culpo por ter perdido minha juventude dentro de um quarto escuro tanto tempo se passou e é como se tudo fosse tao rapido........................ estou mto magoado mas tento nao demonstrar isso pra ngm, e dificil nao ter nenhum amigo q possa conversar, nao qro falar disso com minha familia qria uma pessoa de fora..... eu poderia ter tido uma vida tao linda, eu tinha amigos e amigas tao legais, tinha uma menina mto linda e legal q gostava de mim ela qria namorar cmg mas nunca tive coragem de pedir ela em namoro nunca nem chamei ela pra sair me sinto um lixo por isso tive tantas oportunidades na vida td q uma pessoa pediria a deus porem joguei tudo no lixo, eu afastei tds de mim :((( espero q isso mude um dia
submitted by guhloreto to desabafos [link] [comments]


2019.11.06 10:02 sogoodvibesaqui No Luciana By Night, Rafael Cortez arrisca “namoro no escuro” com celebridades

submitted by sogoodvibesaqui to videoslegaisonline [link] [comments]


2019.09.06 02:33 SamuraiBrz Algo que pode ajudar alguns aqui

Texto bem longo, pra quem realmente estiver disposto a ler.
A gente ve varios desabafos aqui, mas parte deles segue uma especie de padrao. A dificuldade no caminho para o sucesso. A dificuldade varia de post para post, assim como o que seria sucesso (felicidade, emprego, namoro, etc.). Mas ainda assim existe um padrao para muitos casos.
Entao resolvi postar algo que talvez ajude a pelo menos algumas pessoas. Algo, que pelo menos pra mim, ajudou bastante. Seria a minha perspectiva.
O pessoal da geracao antes de mim acreditava muito em seguir as "regras" para ter sucesso. Voce seguia o que a sociedade falava, o que seus pais falavam, o que seus professores falavam, o que seu chefe falava, e a recompensa disso seria o "sucesso". O maior pecado era ser rebelde, nao seguir as regras, etc.
Ai veio a minha geracao. O pessoal da minha geracao acreditava muito no "esforco" para ter sucesso. Voce se esforca, voce se dedica, voce se mata de fazer as coisas em casa, na escola, no trabalho, e a recompensa disso seria o "sucesso". O maior pecado era ser preguicoso, nao estar disposto a se sacrificar, etc.
E ai veio a geracao depois de mim. Essa geracao acreditava na "rapidez" pra ter sucesso. Voce faz mais rapido do que os outros, chega na frente, consegue aproveitar as oportunidades antes dos outros, e a recompensa disso seria o "sucesso". O maior pecado era perder tempo, procrastinar, etc.
Talvez ja tenha uma outra geracao que nao acredita em nada disso, e desacredita de tudo.
Qual o problema de tudo isso? Na minha opiniao, seria o seguinte.
Imagina que voce esta na geracao das "regras". E a regra diz pra voce comecar a cavar um buraco com uma pa. Voce segue as regras e segue cavando, cavando. Em determinado momento, talvez voce perceba que voce cavou um poco, e agora voce esta no fundo do poco. E quanto mais voce cava, mais dificil fica (fica mais escuro, comeca a ter agua, comeca a cair terra na sua cabeca).
Ai vem a geracao do "esforco". Se esforca ainda mais pra cavar o buraco. Dia e noite, 7 dias por semana cavando.
Ai vez a geracao da "rapidez", tentando cavar o buraco mais rapido que os outros.
O resultado disso seria um monte de buracos cavados fenomenais, e um bando de gente la no fundo do buraco.
O mundo que vivemos hoje. Cheio de coisas fenomenais, e um bando de gente la no fundo do poco. Um lugar escuro, insalubre, isolado, sem perspectivas.
O problema nao era seguir as regras. O problema nao era se esforcar. O problema nao era buscar rapidez. O problema sempre foi que tudo isso foi utilizado pra cavar buraco. Porque, nesse caso, quanto mais voce tenta, pior fica.
Entao, eu sempre busco parar e pensar nisso antes de seguir o que os outros falam, me esforcar, ou tentar fazer as coisas depressa: sera que eu nao estou cavando um buraco pra mim mesmo? Se for, provavelmente seria melhor nao fazer nada.
Ao inves de cavar um buraco pra me afundar, eu quero construir uma escada. Algo que me leve pra algo melhor. E algo que exige que eu combine as regras, o esforco e a rapidez. Uma escada nao da pra fazer sem regra alguma, de qualquer jeito, senao uma hora a escada despenca. Uma escada nao da pra subir so na base do esforco, senao voce morre de subir escada. Uma escada nao e um lugar pra sair correndo, porque voce acaba tropecando e caindo, em uma escada sem estrutura.
Alem disso, a escada tem que ser uma escada que leve para um lugar mais alto, e nao uma escada pra baixo. Isso ajuda a entender que a escada que ajudou uma outra pessoa pode ser uma escada que me prejudique. Porque pra outra pessoa, ela estaria subindo. Mas, pra mim, eu estaria descendo. O caminho pro sucesso do outro pode ser o caminho do fracasso pra mim.
Eu nao vou dizer que e facil identificar na vida se estamos num buraco, numa escada subindo ou descendo. Muitas vezes na vida eu fiz coisas que eu achava que seriam uma escada subindo, e era uma escada descendo, ou um buraco que eu estava cavando.
Mas, mesmos nessas situacoes, quando eu percebia que alguma coisa estava estranha, eu sabia que seguir regras, me esforcar e/ou fazer com rapidez podia nao ser a saida, podia tornar as coisas piores ainda. Isso me dava a chance de reavaliar, e tentar reverter enquanto da tempo.
Nao vale a pena ficar desperdicando sua vida com atividades que te levem pra baixo, com relacionamentos que te levem pra baixo, com empregos que te levem pra baixo. Tem que lutar pra cair fora, nao pra insistir em algo que nao tem futuro. As vezes a escada pra baixo pode ate ser bonita, confortavel. Mas e melhor uma escada feia que leve pra cima do que uma escada bonita que leve pra baixo.
submitted by SamuraiBrz to desabafos [link] [comments]


2019.08.02 03:54 officerfields Estou prestes à me casar, e estou ficando ressentido com minha noiva.

Tenho 25, ainda moro com meus pais, mas de alguma forma mantenho um namoro saudável de 5 anos. Em 2018, decidimos tocar nosso plano de morar juntos, mas ela só topou com a condição de nos casarmos. Pra mim, casamento é desnecessário, mas isso é o sonho de vida dela. Morar juntos sem nos casarmos na igreja seria condená-la a uma vida de frustração. Enfim, estamos com casamento marcado para Novembro desse ano.
Eis o pulo do gato: eu ganho mal, e ela não ganha nada.

Minha renda é muito instável em dois sentidos - varia muito de mês pra mês, e eu posso perdê-la a qualquer momento, pois faço marketing afiliado pela Amazon. Se a Amazon decide fechar minha conta, adeus renda. Só nessa parte, já bate ansiedade. Mas é uma quantia bacana pra quem é frugal e ainda mora com os pais (varia entre R$1.400,00 a 3.000,00 por mês).
Porém, desde que topei casar e sair de casa, estou sentindo um peso enorme nas minhas costas. Vejo que é uma grana muito curta pra se morar sozinho, especialmente dividindo teto com alguém que não ganha nada.
Ela é formada em contabilidade, mas é desempregada, se recusa a trabalhar na área, não envia currículos, não faz um curso, não faz um bico, nada. A rotina diária dela consiste em passar o dia inteiro vendo páginas de meme e casamento no Instagram. Em algumas raras ocasiões ela "estuda" para concursos (lê 15 páginas de um pdf aleatório por semana).
Ela é o amor da minha vida. Ela sempre me encoraja, me levanta, é carinhosa, companheira, e compreensiva. Já me puxou de vários momentos escuros, e inclusive, foi graças à ela que consegui sair de um quadro grave de depressão. Quando eu puxo esse assunto de dinheiro, ela reconhece que não está contribuindo e se sente muito mal, mas nada faz pra mudar a situação.
Temo que estou ficando ressentido com ela. Cá estou eu, pesquisando, trabalhando, fazendo cursos, bicos, enviando currículos, pra ver mais da metade do fruto dos meus esforços indo embora pra custear esse casamento e até mesmo as faturas do cartão dela, enquanto ela passa seus dias letárgica num sofá, surfando pelo Facebook e Instagram.
A cereja do bolo: ela é evangélica, e não quer mais fazer sexo até o dia do casamento.

Eu realmente não sei mais como agir. Meu lado racional me diz pra pular fora, que estou perdendo tempo. Mas o coração me diz pra ficar, que isso vai valer a pena no final.
Eu realmente quero que nosso relacionamento dê certo, mas a pressão está começando a afetar o meu amor por ela.
submitted by officerfields to desabafos [link] [comments]


2019.06.09 03:51 Troules771 Sou um banana! Frustrei a menina que estava afim de mim.

Reclamei minha vida inteira que nenhuma menina nunca olhava para mim. Me sentia um lixo. Até que, recentemente descobri através de um amigo. que uma colega de cursinho tinha uma queda por mim, e que me achava bonito, inteligente e legal. Minha autoestima foi parar nas alturas, eu já imaginava eu e ela em um namoro sério. Me senti valorizado e válido para alguém.
Porém, eu sou um cara extremamente inseguro e introvertido. Tenho depressão e minha família é um tanto conservadora. Muita gente acha que rapazes tem mais liberdade, mas, minha mãe é conservadora comigo do mesmo jeito que seria com uma filha. Minha irmã mais velha namorava escondido e engravidou aos 17 anos (minha idade atual), desde então, o assunto namoro, que já era um tabu, ficou mais proibido em casa. Por outros motivos nossa relação é bem complicada, discutimos com grande facilidade.
Meu amigo me contou que a menina queria ficar comigo, só que minha irmã também frequentava o cursinho, e, se ela desconfiasse de algo, contaria a minha mãe e uma nova briga poderia surgir em casa. E eu estou cansado de brigar em casa, e se fosse por namoro, a briga seria pior. Eu então expliquei a ele que me sentia intimidado com a presença da minha irmã e das amigas dela.
Bem, hoje ocorreu uma festa junina na minha escola. Meu amigo contou que a menina estava lá e ficou me pressionado para que eu ficasse com ela. O problema é que a cunhada da minha irmã e as amigas dela (da minha irmã), estavam por lá, logo pensei na possibilidade de fofocarem. Tentei puxar assunto, mas eram assuntos frívolos demais e eu comecei a ficar nervoso. Eu comecei a suar e gaguejar, e, vi que ela tentou tomar iniciativa quando me chamou para dar uma volta. A cadeira onde eu estava ficou suada, e fiquei com muita vergonha.
Ficamos uns 35 minutos juntos até que eu tentei explicar a ela o porquê de eu não tentar conquistá-la. Ela começou a me indagar se eu tinha de ser o filhinho perfeito, então soltei logo que minha mãe iria brigar comigo se descobrisse que eu estava beijando alguém durante a quadrilha da escola. Para minha mãe, um beijo já é um ato sexual. Nessa hora eu fiquei com medo da menina achar que eu era gay.
A conversa foi ficando mais forte e eu mais nervoso, ela tentou me levar para um local escuro:
O clima entre nós ficou seco. Eu então me despedi dela e ela fingiu estar tudo bem, mas o tom de voz dela também era de frustração...estou me sentindo um esgoto! Tenho medo e certeza de que fiz a menina se sentir um lixo. Fiquei besta o quanto de insegurança e babaquice transmiti para ela. Talvez nunca mais ela me enxergue mais como um rapaz bonito, legal e inteligente.
Eu nunca beijei...tinha medo de não saber beijá-la também. Eu estava suado e trêmulo, não havia clima para um "ficar" ali. Meu amigo estava me pressionado. Ele conhece bem ela e estava "ajeitando" tudo para ela, o que me deixou mais nervoso ainda. Não queria problemas na minha casa, principalmente relacionados a fofoca. Prometi a mim mesmo que só namoraria quando terminasse o ensino médio e fosse morar em outro lugar. Minha cidade é pequena e cheia de fofoca. Como sou religioso, pretendo ter um relacionamento sério, conhecer uma moça em outras circunstâncias. Esse tipo de romance onde tem "cupido" (meu amigo) não faz minha linha. Desabafei pois estou me sentindo muito mal.
submitted by Troules771 to desabafos [link] [comments]


♫ Karaoke NAMORO NO ESCURO - Zé Amaro Zé Amaro – Namoro no escuro Zenilton - Namoro no Escuro Zé Amaro - Amor no Escuro Namoro No Escuro Zenilton namoro no Escuro 1967 Zé Amaro - Namoro no Escuro - 2015 - YouTube Zenilton - Namôro no Escuro Zé Amaro - Namoro no escuro (Live) - YouTube

Namôro no Escuro - Album by Zenilton Spotify

  1. ♫ Karaoke NAMORO NO ESCURO - Zé Amaro
  2. Zé Amaro – Namoro no escuro
  3. Zenilton - Namoro no Escuro
  4. Zé Amaro - Amor no Escuro
  5. Namoro No Escuro
  6. Zenilton namoro no Escuro 1967
  7. Zé Amaro - Namoro no Escuro - 2015 - YouTube
  8. Zenilton - Namôro no Escuro
  9. Zé Amaro - Namoro no escuro (Live) - YouTube

Zenilton - Namôro no Escuro cabrabrega. Loading... Unsubscribe from cabrabrega? ... Zenilton namoro no Escuro 1967 - Duration: 34:54. Força Cultural 19,773 views. 34:54. Aqui Portugal RTP em S. Torcato Guimarães 04/07/2015. Zé Amaro - Namoro no escuro (Live) Tema incluído no CD/DVD - '10 Anos ao vivo' CD/DVD disponível em: Loja online (www.espacial.pt ) http://bit.ly/2uvRWva i... Provided to YouTube by The Orchard Enterprises Namoro No Escuro · Zé Amaro Cowboy Apaixonado ℗ 2015 Zam Released on: 2015-06-26 Music Publisher: Zam Auto-generated by YouTube. 50+ videos Play all Mix - Zenilton namoro no Escuro 1967 YouTube; Zenilton & Sua História - DOCUMENTÁRIO - Duration: 55:23. FABIANO VERAS 5,472 views. 55:23. Genival ... Zé Amaro - Namoro no Escuro - 2015 50+ videos Play all Mix - Zé Amaro – Namoro no escuro YouTube; Zé Amaro - Alô Portugal 26/06/2018 - Duration: 30:58. Zé Amaro 24,426 views. 30:58. Ricardo ... 50+ videos Play all Mix - ♫ Karaoke NAMORO NO ESCURO - Zé Amaro YouTube; Zé Amaro - Namoro no escuro - Duration: 3:40. Espacial Música 14,446 views. 3:40. KARAOKE ... 50+ videos Play all Mix - Zenilton - Namoro no Escuro YouTube DVD Festival Rootstock 2010 - Entrevista com Zenilton - Duration: 10:14. Festival Rootstock 72,854 views